Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

INSS 2019: Quanto pagar, Alíquotas e Contribuições

Divulgada pelo IBGE no último dia 11 de janeiro, a tabela com o reajuste do INSS 2019 foi publicada ontem (16).

No último dia 16 o Ministério da Economia publicou no Diário Oficial União a tabela de contribuição do INSS 2019. Os reajustes foram sancionados por meio da Portaria nº 9.

Com isso, o reajuste passa a vigorar ainda em janeiro, e devem atender as respectivas datas de início. Veja a seguir como efetuar o pagamento de acordo com as alíquotas estabelecidas.

Reajuste do INSS

Todo ano é feito o reajuste no INSS com base no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Neste ano o reajuste foi de 3,43% com referência ao ano de 2018. O reajuste no INSS 2019 já havia sido divulgado pelo IBGE desde o dia 11 de janeiro.

Também houve reajuste no salário mínimo, que agora passa a valer R$ 998,00. Para quem recebe o piso, é uma vantagem, pois o reajuste acaba sendo maior, e atinge os R$ 4,61%.

Quanto pagar ao INSS em 2019

O valor a ser pago ao INSS em 2019 pode variar de acordo com a alíquota que você pretende adotar. No caso dos autônomos, a quantia parte de R$ 49,90 e pode atingir até R$ 1.106,26.

Cada tipo de trabalhador possui uma alíquota determinada pela tabela do INSS 2019 e deve consulta-la antes do recolhimento. A tabela fica disponível junto ao site do próprio INSS.

Como pagar?

A fim de ser garantir a aposentadoria, o trabalhador que deseja ter acesso ao benefício da previdência deve contribuir. Para efetuar o pagamento do INSS 2019 basta o contribuinte seguir o passo a passo:

  • Primeiramente, deve acessar a página do Programa de Integração Social e realizar o cadastro
  • Depois, deverá preencher a Guia da Previdência Social junto ao site da DATAPREV
  • Após, deverá o contribuinte selecionar a forma de contribuição de acordo com sua atividade
  • Por fim, basta gerar a guia e efetuar o recolhimento nas agências da Caixa Econômica Federal

INSS 2019

Aproveite e saiba mais:

Alíquotas para segurados empregados, empregados domésticos e autônomo

Conforme dados divulgados pelo próprio INSS em 2019, as alíquotas para trabalhadores comuns e autônomos serão:

  • Alíquota de 8%: pró-labore de até R$ 1.693,72
  • Alíquota de 11%: pró-labore entre R$ 1.693,73 e R$ 2.822,90
  • Alíquota de 20%: pró-labore entre R$ 2.822,91 e R$ 5.645,80

Tais alíquotas deverão ser pagas a partir do mês de fevereiro que se refere a janeiro de 2019. Isto porque em janeiro os contribuintes recolhem em relação ao mês de dezembro de 2018.

Alíquota INSS para contribuinte individual e facultativo

Para os contribuintes individuais e facultativos, as alíquotas são diferenciadas e possuem algumas particularidades:

  • Alíquota de 5%

-Salário: R$ 998,00 (mínimo)

-Entretanto, o trabalhador não poderá aposentar por tempo de contribuição

-Valor a ser recolhido: R$ 49,90

  • Alíquota de 11%

-Salário: R$ 998,00 (mínimo)

-Entretanto, o trabalhador não poderá aposentar por tempo de contribuição

-Valor a ser recolhido: R$ 109,78

  • Alíquota de 20%

-Salário: de R$ 998,00 (mínimo) até R$ 5.645,80 (teto)

– Valor a ser recolhido: entre R$ 199,60 e R$ 1.129,16

O pagamento também deverá ser feito a partir de fevereiro e razão de a contribuição ser feita de modo retroativo. Ou seja, referente ao mês anterior.

Qual o teto do INSS 2019?

Com o reajuste do salário mínimo pelo presidente Jair Bolsonaro, o piso da previdência passa a ser R$ 998,00. Já o teto previdenciário atinge a marca dos R$ 5.839,45. Os valores passam a vigorar já em janeiro, com pagamento do INSS 2019 a partir de fevereiro.

Salário família e auxilio reclusão 2019

Conforme a lei, o auxílio-reclusão não pode ser menor que o salário mínimo vigente. O benefício que é destinado aos dependentes do indivíduo encarcerado deve atender alguns requisitos.

Para ter acesso ao auxílio-reclusão, o réu preso deve ser segurado pela previdência quando da infração. Além disso, ele precisa estar submetido aos regimes fechado ou semiaberto, conforme a legislação determina. Com o reajuste o valor recebido a caráter de auxílio-reclusão será de R$ 1.364,43.

Quanto ao salário-família, as cotas variam de acordo com a renda mensal do contribuinte. Em se tratando de remuneração inferior a R$ 907,77, a cota será de R$ 46,54. A cota cai para R$ 32,80 caso o salário do beneficiado fique entre R$ 907,77 e R$ 1.364,43.

Alguns outros benefícios também sofreram reajustes, como ao destinado aos portadores da síndrome de talidomida, que aumentou para R$ 1.125,17.

Houve ainda reajuste para maior no benefício pago aos dependentes de seringueiros, agora no valor de R$ 1.996,00.

Dúvidas referente ao INSS 2019

Caso ainda possua algumas dúvidas sobre o INSS 2019, você pode entrar em contato pelo telefone 135. O atendimento é de segunda a sábado, das 7h às 22h. Ou então você pode se dirigir a uma agência mais próxima da Previdência Social.

INSS 2019: Quanto pagar, Alíquotas e Contribuições
5 (100%) 1 vote[s]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *